Menu
A+ A A-

Mário Heringer quer mais debate sobre Reformas Destaque

O deputado federal Mário Heringer (PDT-MG) defende uma análise mais aprofundada de categorias afetadas pelas Reformas Trabalhista e Previdenciária, da forma como foram apresentadas.

“Se você imaginar uma Reforma que não contemple as diferenças regionais, as diferenças sociais, as diferenças profissionais, as especificidades de cada profissão, assim você não vai fazer uma reforma justa”, avalia o parlamentar.

Nesta terça, a Câmaras dos Deputados discute mudanças na proposta de Reforma Trabalhista. Audiência pública conjunta nas comissões de Legislação Participativa; e de Trabalho, Administração e Serviço Público, reúnem representantes do Ministério Público do Trabalho, do Ministério do Trabalho e Emprego e de sindicatos que criticam vários pontos da Reforma Trabalhista (PL 6787/16), em tramitação em uma comissão especial na Câmara dos Deputados.

Terceirização

No dia 22 de março deste ano, Mário Heringer votou contra o Projeto de Lei 4302/98, que permite o uso da terceirização em todas as áreas (atividade-fim e atividade-meio) das empresas. O PL teve 231 votos a favor e 188 contra.

Sindicatos buscam apoio em Brasília

Representantes de trabalhadores de Manhuaçu, na Zona da Mata, estão em Brasília para participar de discussão sobre as Reformas da Previdência e Trabalhista.

A vice-presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Sintram) da cidade, Maria da Conceição Lopes, explica que a presença no Congresso Nacional, durante esta semana, tem como objetivo a busca de apoio para uma discussão mais aprofundada sobre mudanças na legislação trabalhista e previdenciária.

“Sabemos que alguma coisa deve ser feita, mas não da forma como está sendo feita”, pondera. “É preciso analisar de forma mais aprofundada as reformas que afetam todos nós”, completou o vice-presidente do Sintram, Silvio Dutra.

Tramitação da PEC 287/16

Nesta quarta (19), a Comissão da Reforma da Previdência (PEC 287/16) deve apresentar parecer do relator, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA). Na semana passada, ele apresentou versão preliminar do parecer, com mudanças que eliminam a idade mínima para que uma pessoa entre na regra de transição da Reforma.

Última modificação emQuarta, 10 Maio 2017 18:23
voltar ao topo