Menu
A+ A A-

Dr. Mário Heringer celebra inclusão de mais cidades mineiras na Sudene Destaque

Projeto de Lei Complementar foi aprovado na Câmara dos Deputados e, agora, segue para o Senado

O deputado federal Dr. Mário Heringer (PDT/MG) comemora a aprovação do Projeto de Lei Complementar (PLP) número 76, de 2007. O projeto inclui 81 cidades mineiras na Sudene (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste), órgão vinculado ao Ministério da Integração Nacional. A medida foi aprovada em votação no plenário da Câmara dos Deputados, durante a noite de terça-feira (31/10), com 294 votos favoráveis e 41 contrários. 

“O importante é corrigirmos esta injustiça, incluindo dezenas de cidades na área de atuação da Sudene. Com isso, as cidades incluídas poderão ter acesso a linhas de crédito especiais, incentivos fiscais. Também será possível acesso aos recursos do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste, gerando oportunidade de emprego e renda”, explicou o deputado Mário Heringer.

O parlamentar esclarece que, agora, o Projeto de Lei Complementar 76/2007 segue para votação no Senado. “Vencemos uma etapa e agora seguimos nossa mobilização a favor de Governador Valadares e região. É importante destacar o apoio dos vereadores Paulinho Costa, Betinho Detetive e Juninho da Farmácia; além da articulação do prefeito de Valadares, André Merlo, que esteve na capital federal para acompanhar a votação na Câmara dos Deputados”.

O deputado federal destaca, ainda, serem os municípios mineiros incluídos na Sudene, da área da Bacia do Rio Doce, atingida pelo rompimento de barragem, em 2015, uma das maiores tragédias ambientais da história do Brasil.

As cidades mineiras incluídas na Sudene são: Açucena, Água Boa, Aimorés, Alpercata, Alvarenga, Bonfinópolis de Minas, Braúnas, Cantagalo, Capitão Andrade, Carmésia, Central de Minas, Coluna, Conselheiro Pena, Coroaci, Cuparaque, Divino das Laranjeiras, Divinolândia de Minas, Dom Bosco, Dores de Guanhães, Engenheiro Caldas, Fernandes Tourinho, Frei Inocêncio, Frei Lagonegro, Galileia, Goiabeira, Gonzaga, Governador Valadares, Guanhães, Imbé de Minas, Inhapim, Itabirinha de Mantena, Itanhomi, Itueta, Jampruca, José Raydan, Mantena, Marilac, Materlândia, Mathias Lobato, Mendes Pimentel, Mutum, Nacip Raidan, Naque, Natalândia, Nova Belém, Nova Módica, Paulistas, Peçanha, Periquito, Piedade de Caratinga, Resplendor, Sabinópolis, Santa Bárbara do Leste, Santa Efigênia de Minas, Santa Maria do Suaçuí, Santa Rita de Minas, Santa Rita do Itueto, Santo Antônio do Itambé, São Domingos das Dores, São Félix de Minas, São Geraldo da Piedade, São Geraldo do Baixio, São João do Manteninha, São João Evangelista, São José da Safira, São José do Divino, São José do Jacuri, São Pedro do Suaçuí, São Sebastião do Anta, São Sebastião do Maranhão, Sardoá, Senhora do Porto, Serra Azul de Minas, Sobrália, Taparuba, Tarumirim, Tumiritinga, Ubaporanga, Uruana de Minas, Virginópolis e Virgolândia.

Além das cidades mineiras, houve também a inclusão de cidades capixabas, por isso, Dr. Mário Heringer ressalta a importância do trabalho de articulação conjunta entre as bancadas de Minas Gerais e do Espírito Santo. Pelo projeto aprovado na Câmara, também irão fazer parte da Sudene as cidades capixabas de Aracruz, Itarana e Itaguaçu.

 

Emendas para região

Parceria entre o mandato do deputado federal Dr. Mário Heringer e lideranças de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce – o prefeito André Merlo, os vereadores Paulinho Costa, José Roberto (Betinho Detetive) e Juninho da Farmácia –, resultam em avanços para a região. Dois contratos totalizando R$ 842 mil para obras com emendas indicadas por Dr. Mário Heringer foram assinados no último dia 6 de outubro.

Serão destinados R$ 350 mil para a construção de uma ponte em estrada vicinal, o que irá garantir mais segurança e qualidade de vida aos moradores da região. De acordo com informações do Sistema de Convênios (Siconv), do Governo Federal, o trajeto a ser beneficiado com a emenda de Mário Heringer é utilizado para escoamento da produção rural, especialmente mandioca e banana, mas, também, carne e leite. “Só com a produção de banana e mandioca estima-se, por exemplo, o escoamento de 20.000 kg mensais”.

O restante do recurso, R$ 492 mil, será investido em obras para acesso ao Pico do Ibituruna, em Governador Valadares. Atualmente, o acesso se dá por meio de estrada de terra.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Última modificação emQuarta, 01 Novembro 2017 11:43
voltar ao topo